Wärtsilä e CBO farão parceria no primeiro projeto de atualização de embarcação híbrida da América Latina

O grupo de tecnologia Wärtsilä e CBO, um dos principais operadores brasileiros de embarcações de apoio offshore, assinou recentemente um acordo para converter uma embarcação da frota da CBO para operar com propulsão híbrida. O ‘CBO Flamengo’ será o primeiro navio da América Latina a ser equipado com uma bateria para propulsão híbrida, o que melhorará o consumo de energia do navio e reduzirá sua pegada de carbono. O pedido com a Wärtsilä foi feito em outubro de 2020.

A Wärtsilä Hybrid Solution a ser instalada no ‘CBO Flamengo’, uma embarcação de abastecimento de plataforma (PSV), atende à notação de classe ‘Battery Power’ da DNV-GL, permitindo que os motores do navio operem de forma mais eficiente operando com segurança com menos motores em uma carga maior. O sistema híbrido fornecerá energia de redundância e reduzirá aumentos intermitentes de carga (redução de pico), economizando combustível e reduzindo os níveis de emissão de escapamento. Além disso, como os motores operarão por menos horas de operação, os requisitos e custos de manutenção serão reduzidos.

“A CBO está sempre interessada em novas tecnologias e a inovação está no nosso DNA. Buscamos menos consumo de combustível fóssil e isso, alinhado às nossas iniciativas de ESG (governança ambiental e social), torna a decisão de instalar baterias em nossas embarcações um caminho natural. A CBO oferecerá uma operação mais eficiente aos nossos clientes e este será o primeiro passo de mais que virão. A Wärtsilä é líder em inovação e possui amplo know-how em sistemas de baterias híbridas para navios, por isso temos o prazer de unir forças com a Wärtsilä para implementar novas tecnologias na frota da CBO ”, afirma Marcelo Martins, Diretor Técnico e Comercial da CBO.

“Estamos orgulhosos de que uma empresa voltada para o futuro como a CBO tenha selecionado a Wärtsilä como seu parceiro de projeto no fornecimento desta tecnologia inovadora para o primeiro navio híbrido do Brasil. Nosso forte histórico e profunda experiência no desenvolvimento de soluções híbridas avançadas foram os principais motivos para a concessão deste contrato ”, disse Ian Brouwer, gerente de vendas sênior da Wärtsilä Marine Power.

O escopo inclui a conversão de energia, serviços de projeto, entrega de solução híbrida e comissionamento. A entrega do equipamento Wärtsilä está programada para abril de 2021. A instalação e integração do equipamento serão feitas pela CBO.

 

O primeiro módulo de energia híbrido integrado da indústria naval

Ao combinar suas competências em elétrica marítima, automação e tecnologias de motores, Wärtsilä reuniu várias funções e sistemas para fornecer um único módulo de potência híbrido integrado que combina motores, um sistema de armazenamento de energia e eletrônica de potência otimizada por um gerenciamento de energia exclusivo e altamente sofisticado sistema (EMS).

O EMS funciona como o “cérebro” no Sistema Híbrido Wärtsilä. Ele otimiza os fluxos de energia entre as diferentes fontes de energia, armazenamento e consumidores para atingir a maior eficiência possível.

Sobre CBO

Operando com excelência como empresa de OSV desde 1978, a CBO é uma das empresas líderes no segmento de afretamento de embarcações de apoio à indústria de óleo e gás no Brasil.

A empresa tem como acionistas os fundos de Private Equity Pátria Investimentos e Vinci Partners, e o BNDESPar (subsidiária do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES). Atualmente, o Grupo conta com uma frota de 32 embarcações de diversos tipos, entre PSV, RSV, OSRV e AHTS, e emprega aproximadamente 1.100 pessoas em suas bases em Niterói (RJ) e Macaé (RJ).

Contatos da mídia para obter mais informações sobre este lançamento:

Sra. Marit Holmlund-Sund
Gerente Geral, Comunicações de Marketing
Wärtsilä Marine Power
Celular +358 (0) 40 538 3519
marit.holmlund-sund@wartsila.com

CBO
Sra. Carina Ducos
Marketing e Comunicações
Tel. +55 (21) 2624-4738
carina.ducos@grupocbo.com.br

 

 

 

Thyssenkrupp Marine Systems adquire estaleiro Oceana

A Thyssenkrupp Marine Systems — com sede em Kiel, na Alemanha — acaba de assinar o contrato para adquirir o estaleiro Oceana (Itajaí/SC) da empresa Aliança S.A., pertencente ao Grupo CBO.
O acordo cria a base inicial para a construção das fragatas da Classe Tamandaré para a Marinha do Brasil, bem como para um maior crescimento da empresa no país. A operação está sujeita à aprovação das autoridades antitruste e à entrada em vigor oficial do contrato das fragatas, previsto para meados de 2020. A aquisição será, então, executada por meio da subsidiária brasileira Thyssenkrupp Marine Systems do Brasil.
Por acordo, o valor da transação não será divulgado.

“Mesmo em tempos difíceis como estes, seguimos com determinação e permanecemos fortemente ao lado dos nossos clientes. Com o Oceana, temos uma excelente infraestrutura para a construção da fragata mais moderna do país para a Marinha do Brasil. A aquisição destaca nosso compromisso com o Brasil e será um fator econômico importante, especialmente nos dias de hoje. O estaleiro também nos oferece a perspectiva de assumirmos encomendas de outros clientes, não só localmente, mas também em outros países da América do Sul”, afirma Rolf Wirtz, CEO da Thyssenkrupp Marine Systems.

O estaleiro Oceana foi criado em 2013 para a produção de navios de apoio offshore de alta qualidade e tecnologia e é ideal para projetos de grande dimensão. Nos próximos dois anos, serão recrutados 800 trabalhadores locais apenas para o projeto da Classe Tamandaré. Isso significa que podem ser construídos no Brasil navios de alto valor agregado nacional. A entrega dos navios está prevista para o período entre 2025 e 2028.

A Águas Azuis é uma sociedade de propósito específico estabelecida entre a Thyssenkrupp Marine Systems (líder), a Embraer Defesa & Segurança e a Atech e será responsável pela execução das quatro fragatas.
A Thyssenkrupp Marine Systems, com cerca de 6 mil funcionários, é uma das principais empresas navais do mundo e fornecedora de sistemas na construção de embarcações subaquáticas e de superfície, bem como em eletrônica naval e tecnologia de defesa.
Mais de 180 anos de história e a constante busca por melhorias permitiram à empresa estabelecer novos padrões. A thyssenkrupp Marine Systems oferece aos seus clientes soluções personalizadas para desafios altamente complexos em um mundo em constante mudança. Os funcionários da thyssenkrupp Marine Systems são as forças motrizes por trás do sucesso da empresa e moldam todos os dias o futuro da empresa com paixão e comprometimento.
Com mais de 40 anos de tradição e reconhecido pela excelência na prestação de serviços marítimos, o Grupo CBO é uma das empresas líderes do segmento de afretamento de embarcações para suporte a indústria de óleo e gás no Brasil e no exterior. A empresa tem como acionistas os fundos de Private Equity Pátria Investimentos e Vinci Partners, e BNDESPar. Atualmente, o Grupo detém uma frota de 32 embarcações de diferentes tipos, entre PSV, RSV, OSRV e AHTS, e mais de 1100 funcionários em suas bases de Niterói (RJ) e Macaé (RJ).

CBO compra PSV 4.900 e mira oportunidades com afretamento de embarcações ‘high-spec’

Em dezembro de 2019, o Grupo CBO anunciou a compra do PSV Standard Supporter (4.900 dwt) no mercado internacional. A embarcação atualmente opera no Mar do Norte sob a gestão da parceira Fletcher Group, cuja sede fica no Reino Unido. A empresa brasileira destaca que a embarcação de apoio marítimo, que passará a se chamar CBO Supporter, marca uma nova fase da expansão de sua frota, com o afretamento de embarcações com especificações de padrão elevado (high-spec). De acordo com a companhia brasileira, o CBO Supporter estará disponível para novas oportunidades em 2020 no Brasil, Mar do Norte ou em demais mercados promissores.

A embarcação, construída na Noruega em 2009, funciona com sistema de propulsão diesel-elétrico e possui como características principais: DP2, “clean design”, “comfort class”, “oil recovery class” e “firefighting 1 class” (sistema de combate a incêndio externo classificado-FIFI 1). O PSV, que acomoda até 25 pessoas, tem 1033 metros quadrados de área livre e 10 toneladas por m² de resistência. Segundo a CBO, os 15 tanques da embarcação são capazes de transportar diesel, água, lama, salmoura, cimento, água oleosa, metanol e outros produtos especiais.

Ficha técnica Comprimento: 93m Boca: 20m
Pontal: 8,20m
Equipamentos: Motores – Bergen C25:33L6A CD; Propulsores – RRM AZP120 CP NBC